Blog Curves

A impulsividade pode nos levar a tomar atitudes que muitas vezes leva a arrependimentos. Os atos impulsivos provocam uma espécie de névoa no cérebro, o que faz com o que o seu raciocínio seja atrapalhado. Um dos principais incentivos para esse tipo de atitude é a fome.

blog1

De acordo com pesquisas, a grelina, hormônio da fome, pode acionar a impulsividade e fazer você tomar decisões erradas. Ela é produzida no trato gastrointestinal e atua sobre o sistema nervoso central, entrando em ação quando o estômago está vazio e deixando de agir quando ocorre a saciedade.

Testes foram realizados em ratos de laboratório, injetando diretamente a grelina no cérebro e realizando estudos comportamentais.
Apesar de ter sido realizado o estudo com animais, esta pesquisa ajuda a identificar comportamentos e abre espaço para estudos medicamentais para ajudar no tratamento de obesidade e vícios em drogas.

Olá aqui é a Maria Cristina Lopes do Emagrecimento sem estresse e hoje eu vou falar sobre o poder da motivação. A falta de motivação é um principal fator para a desistência do processo de emagrecimento. Você já imaginou parar todo um processo por um momento simples de desmotivação? Pois é o que acontece! E as pessoas ainda não sabem se motivar. E esta é uma habilidade que precisamos aprender e praticar hoje mesmo! Confira as três dicas simples e práticas para aprender se motivar.

motivacao

#1 Liste seu motivos!

Liste tudo o que será positivo se você tiver o corpo que deseja. Pode ser desde poder vestir roupas que caiam melhor, autoestima mais elevada, mais energia até receber elogios. Esta lista deve estar em vários lugares com fácil visibilidade. Pode ser no seu celular (funciona bastante, no seu banheiro, na sua cabeceira, na sua agenda, etc.). Leia sempre! Todos os dias! Se você não se automotivar todo dia você não está fazendo certo. Lembre-se disso! Não posso ser enfática o suficiente em relação a isso.

#2 Comprometa-se com você!

Você é o principal interessado. Não basta ler a sua lista. Diga para si mesmo todos os dias no espelho “Você merece!” “É por você!”. Quando bater aquela preguiça de ir à academia, ao mercado fazer as compras, de fazer seu prato saudável lembre-se da sua auto-estima, da sua saúde, do seu desejo e do seu objetivo final. Imagine como se sentirá quando finalmente conseguir. Comprometer-se consigo mesmo é essencial. Somente você pode sonhar e alcançar seu sonho.

#3 Comprometa-se com alguém!

Muitas vezes precisamos nos comprometer com alguém para que isso nos dê uma energia a mais. Ter um personal trainner, um acompanhamento nutricional ou um acompanhamento psicológico também tem esse benefício. Mas podemos nos comprometer com a nossa família, com algum amigo que também está no processo de emagrecimento. Enfim, é mais fácil não deixar de ir a academia quando tem alguém nos esperando lá, certo?

Cabe a você! Pratique todos os dias! É possível conseguir!

Maria Cristina Lopes | Psicóloga do emagrecimento | CRP 5/47829 | mariacristinalopes.com | @emagrecimentosemestresse | 21993053432 | cristina@mariacristinalopes.com

A falta de sono é muito nociva para a saúde, aumentando muito a probabilidade de doenças como hipertensão, diabetes e depressão. Ao elevar os níveis de cortisol no cérebro, há uma interferência alta no sistema imunológico, déficits cognitivos, descontrole de peso e até distúrbios mentais.

41

Pesquisas realizadas apontam que apenas um dia sem dormir já tem efeitos importantes na saúde humana e demoramos muito para nos recuperar.
Os problemas se estendem ainda mais: irritabilidade, perda de memória, síndrome de fadiga crônica e sonolência excessiva.
Apesar de dormir bem ser muito importante, de nada adianta tentar recuperar o tempo perdido dormindo exageradamente no final de semana, por exemplo.

Mas, afinal, o que é preciso fazer para dormir melhor? Listamos algumas dicas:
– Escolha ambientes escuros e silenciosos para dormir;
– Evite comidas pesadas antes de deitar;
– Evite consumir cafeína, estimulantes ou bebidas alcoólicas até 6 horas antes de dormir;
– Pratique atividades físicas, porém até 4 horas antes de se deitar;
– Estabeleça uma rotina de sono, dormindo sempre no mesmo horário, assim você regulará o seu organismo;
– Mantenha uma temperatura agradável no quarto.

Caso os problemas para dormir persistam, busque o auxílio de um médico especialista.

A acupuntura é uma técnica chinesa milenar, na qual há a estimulação do corpo em pontos específicos para trazer mais equilíbrio e qualidade de vida.

40

Esse estímulo pode ocorrer por meio de agulhas ou de outros métodos, como laser eletroestimulador, sementes, cristais, magnetos e outros mecanismos em pontos definidos.
Para quem vive em guerra com a balança, ela é indicada para a perda de peso. Por meio da acupuntura é possível encontrar o equilíbrio para a ansiedade, fome, compulsão, além de acelerar o metabolismo, regular o funcionamento do intestino, mas sem deixar de lado a reeducação alimentar e os exercícios físicos. A acupuntura age nos locais que os medicamentos não conseguem atingir.
Não é possível estimar quantos quilos um paciente pode perder, porém com a acupuntura é possível estabilizar o corpo, porém o comprometimento do paciente é muito importante para a obtenção dos resultados desejados.

Existem alguns hábitos que te fazem comer mais, porém é necessário ficar atento aos sinais de que alguma coisa não vai bem.

39

Investir na qualidade do sono é um ponto fundamental. A leptina e a grelina são hormônios que possuem relação com o apetite e estão diretamente ligados a uma noite bem dormida. Os baixos níveis destes hormônios reduzem a vontade de comer, já os altos níveis, disparam a fome do indivíduo.

Comer a cada 3 horas é um dos melhores hábitos, pois desta forma os níveis de insulina melhoram, controlando ainda mais a fome.

Cortar os alimentos processados da dieta e adicionar alimentos ricos em fibras é uma opção para diminuir a ansiedade e a vontade de comer.

Caso o problema persista, busque orientação de um médico de sua confiança.

Sentir-se melhor e ativar seu comportamento!

5

1 – Pare de se comparar!

Um tipo de pensamento disfuncional é o da comparação. Estamos constantemente nos comparando com outros. Em geral essa comparação é limitada em alguns grupos, por exemplo: nossos iguais (família, amigos, colegas de trabalho, etc.) ou de pessoas que se sobressaem (famosos, atletas, profissionais do emagrecimento, etc). Esquecemos-nos de fazer uma comparação mais ampla, realista e justa para nós. Uma dica: compare-se com si mesmo. Faça pequenas metas e após atingi-la parabenize-se pela superação.

2 – Não se rotule!

Muitas pessoas utilizam este tipo de pensamento disfuncional. Por quê? Por que nosso cérebro está programado para pensar de forma simples. E assim como foi muito difícil aprender conceitos complexos e abstratos no ensino médio também é difícil modificar este tipo de pensamento. Mas é necessário que façamos isso se queremos nos sentir melhor. “Sou muito fraca” “sou um imbecil” “sou uma perdedora”, são alguns tipos de rotulações. Ocorre que nos observamos apenas através desse rótulo e nossa autoestima vai lá para baixo.  É muito mais adequado e relista dizer “é, ainda preciso melhorar um pouco nessa área”, “fiz besteira aqui”, “não sou tão bom nessa tarefa”.

3 – Não persiga a perfeição!

É preciso tirar esse peso dos nossos ombros. Queremos e necessitamos algo que nunca poderemos ser: perfeitos. Essa ideia é uma ilusão produzida por nós em um labirinto sem saída. Algumas coisas não podemos mudar. É a vida. Seria agradável se fossemos perfeitos. Mas a realidade é que não podemos ser. E isso é aceitável.

4 – Estabeleça metas realistas que melhorem sua qualidade de vida!

Metas irrealistas tem o grande poder de nos colocar para baixo. Pois são inalcançáveis e muitas vezes não são saudáveis. Metas realistas de acordo com a sua rotina e capacidade são um ótimo tempero para alegrar o dia e posteriormente comemorar conquistas. Mas metas inatingíveis nos derrubam e nos fazem desistir de tudo. O que você escolhe?

5 – Reconheça suas forças e qualidades!

Quando vemos o mundo pelo óculos da negatividade paramos de enxergar o positivo. Às vezes isso ocorre por uma causa nobre: queremos tanto ser bons que ficamos atentos a tudo de ruim para podermos nos livrar daquilo imediatamente. Mas a realidade é que acabamos nos sentindo muito mal e acabamos encontrando algo errado mesmo nas coisas positivas. Quando só vemos coisas negativas precisamos nos esforçar para ver também as positivas. Faça uma lista sobre suas características e preencha os dois lados: o negativo e o positivo.

6 – Aceite-se!

Perceba que todos têm desejos de melhorar e que todos têm pontos positivos e negativos. E que as coisas são como são. Aceite-se para depois tentar superar-se. E não o contrário. Muitas vezes achamos que após a superação virá a aceitação. E posso dizer que isso não acontece com tanta frequência. Aceite-se.

Maria Cristina Lopes | Psicóloga do emagrecimento | CRP 5/47829 | mariacristinalopes.com | @emagrecimentosemestresse | 21993053432 | cristina@mariacristinalopes.com

Sempre temos uma peça de roupa que acha linda, mas não sabe como usar ou se cai bem com seu estilo de corpo. A calça flare é uma dessas peças. Para acabar com essas dúvidas, nós listamos algumas dicas para você:

37

Combinar a calça flare com salto alto é uma das melhores opções para quem quer ficar mais alta e com as pernas mais alongadas. Como o salto fica “escondido” sob a barra da calça, dá a impressão de que você é mais alta.

Um dos principais erros é não se atentar ao comprimento da barra, que não pode ser muito longa ou muito curta. É importante definir essa altura de acordo com tipo de calçado que usará com a calça.

Esse tipo de calça é perfeito para todos os tipos de corpo, valorizando as curvas e a beleza feminina. Dicas anotadas? Então aposte nessa moda!

Viu um par de sapatos incríveis e não resistiu? Ao chegar em casa experimentou e descobriu que eles são instrumentos de tortura? Existem diversas técnicas para lacear os calçados, porém, nem sempre é uma boa ideia.

Para garantir o calçado perfeito, listamos algumas dicas:

36

Experimente

Sempre experimente os calçados antes de efetuar a compra, pois as numerações variam entre marcas, as fôrmas são diferentes e podem trazer inúmeros danos ao seu pé.

Prove sapatos no final do dia

Durante o dia os seus pés incham, chegando a aumentar até um número no tamanho original. Experimentar nessa fase do dia, é garantia de que se servirem sem machucar, serão os pares perfeitos para todas as ocasiões.

Prepare os calçados com antecedência

Antes de usar pela primeira vez os sapatos novos, ande com eles pela casa usando meias grossas. Em sapatos de couro, é recomendado o aquecimento deles com secador de cabelo enquanto calçado, fazendo com que a pele seja amaciada e tome a forma dos seus pés.

O maracujá é uma das frutas que se pode aproveitar 100%, desde a casca até a polpa, além de oferecer diversos benefícios, como a função calmante e propriedades emagrecedoras. Listamos algumas outras propriedades da fruta:

35

Perda de peso:

O número de calorias do maracujá é muito baixo e sua casca possui propriedades emagrecedoras. A melhor maneira de consumi-la é em forma de farinha. A parte branca possui uma concentração de pectina, uma fração de fibra solúvel que ajuda a trazer uma sensação maior de saciedade, diminuindo a velocidade com que o açúcar é absorvido pelo sangue.

Tranquilizante:

Os alcaloides e flavonoides agem no sistema nervoso central, fazendo com que a fruta atue como calmante e relaxante muscular. O consumo do maracujá ajuda a combater a ansiedade, depressão e distúrbios do sono.

Antienvelhecimento:

O maracujá é antioxidante, ou seja, evita o envelhecimento precoce dos órgãos, melhorando o funcionamento deles.

Muitas pessoas relatam sentirem uma intensa necessidade de comer – muitas vezes direcionada a doces ou algum outro alimento específico. Essa necessidade em geral é uma simples “vontade de comer” ou em outros momentos é o “comer emocional”.

6

A “vontade de comer” vem geralmente direcionada a algum alimento. Mas não se engane. Não necessariamente será assim. Muitas vezes as pessoas estão acostumadas a comer uma quantidade X de comida e quando começam a comer uma fração disso sentem a “vontade de comer” mais. A memória de um alimento saboroso está bem guardada, principalmente quando foi muito prazerosa a experiência de se alimentar ou mesmo quando costumava ser um hábito. Uma memória bem “viva” deste alimento pode ocasionar esta “vontade de comer”.

O comer por estresse emocional obedece às mesmas regras da “vontade de comer”, porém, ocorre no momento em que alguma emoção negativa está ativa, como raiva, tristeza, estresse, frustração, etc. O que o nosso cérebro irá fazer é tentar adicionar uma experiência positiva para sobrepor a emoção negativa. Tentamos até mesmo retirar a emoção negativa através de uma ingestão de prazer.

Muitas pessoas comem pelo hábito, pelo “comer emocional” e pela “vontade de comer, mas poucas comem pela fome fisiológica. Esta, como o próprio nome já diz vem de uma sensação fisiológica do nosso corpo. Sabemos quando estamos com muita fome por uma dor que se localiza no centro da barriga. Sabemos também que estamos “cheios” também por um desconforto abdominal. Geralmente sabemos diferenciar apenas em 3 categorias (“estou com muita fome”/ “não estou com fome”/ “estou cheio”). Passamos a não mais conhecer nosso corpo e suas necessidades. Não adquirimos uma visão cuidadosa para este aspecto.

Você pode estar se identificando, mas não sabe por que isso acontece afinal. Nosso cérebro em uma forma de responder à estímulos. Sendo o estímulo a “fome”. Interpretamos estímulos em duas categorias básicas: prazeroso/desprazeroso. A sensação de desconforto fisiológico em geral é interpretado como “desprazeroso” e a tendência é evitarmos a sensação de fome. O que ocorre é que estamos sempre comendo a mais. Se percebemos que vamos ficar com fome em alguns instantes corremos para a comida. Isso ocorre sem nem ao menos percebermos. E mais: vai se tornando um hábito.

Minha dica: esteja atento ao seu corpo, a satisfação e fome fisiológica e coma de acordo com isso. Não adianta alguém dizer a quantidade que você deve comer. Você é quem precisa adquirir um autoconhecimento e saber controlar isso. Não coma para ficar cheio. Coma para se sentir satisfeito. E não tema aquela sensação fisiológica da fome. Ela é natural. Se você senti-la termine o que quer que você esteja fazendo no momento com calma e depois prepare um lanche saudável.

Maria Cristina Lopes | Psicóloga do emagrecimento | CRP 5/47829 | mariacristinalopes.com | @emagrecimentosemestresse | 21993053432 | cristina@mariacristinalopes.com