Blog Curves

Se você tem dores, fadiga, indisposição e dificuldades para dormir, é provável que vocêesteja com fibromialgia.
O que é?
Fibromialgia é uma doença reumática com grande incidência em mulheres de 30 a 50 anos, podendo vir associada com falta de flexibilidade, dor de cabeça, ciclos menstruais doloridos, formigamentos, falta de sensibilidade nas mãos e pés, e até falta de memória.

 

3012_saudeebemestar_blog-fibromialgia

Muitas mulheres acabam “tratando” o problema com analgésicos, anti-inflamatórios, relaxantes musculares e antidepressivos pelo diagnóstico da doença ser complicado de ser detectado. Desta forma, os medicamentos apenas aliviam os sintomas e fazem com que você não continue procurando tratamento médico correto.

 

Tem cura?
Infelizmente, não. Mas a boa notícia é que a atividade física é fundamental para aliviar as dores e amenizar os outros sintomas. Isso ocorre pelo relaxamento muscular que as substâncias liberadas com os exercícios proporcionam. Os exercícios de baixo impacto são recomendados, como os aeróbicos do Circuito Curves.

Como a Curves pode te ajudar?
Na Curves, todas as instrutoras são orientadas para te auxiliar com um programa de atividade física regular e progressiva, obedecendo uma sequência programada e personalizada.
Aqui na Curves, as nossas instrutoras são orientadas a promoverem a atividade física de forma regular e progressiva, obedecendo sempre uma sequência programada e personalizada.
Procure uma de nossas unidades e cuide do seu corpo com profissionais que entendem do assunto!

Procure sua Unidade mais próxima em: http://www.curves.com.br/AgendaOnline.php

Após o seu treino, você sai da Curves com muita fome?

Isso é muito comum devido a todo o esforço e calorias perdidas durante os exercícios. Porém, alguns cuidados são necessários para que você não perca todos os benefícios que conquistou durante a atividade física.

0601_saudeebemestar_blog

Listamos sete dicas que vão te ajudar a não exagerar na refeição pós-treino:

1 – Não vá treinar em jejum: assim, você não conseguirá queimar as calorias adequadamente e te dará mais fome após o treino;

2 – Faça uma refeições pós-treino adequadas: após os exercícios, seu metabolismo continua acelerado por algum tempo, portanto é importante consumir alimentos que demorem para serem digeridos, fazendo com que a fome demore mais para aparecer;

3 – Evite comidas pesadas: com o metabolismo acelerado, o organismo absorve muito mais nutrientes do alimento. É essencial evitar comidas pesadas, com muito açúcar e gorduras;

4 – Não fique muito tempo sem comer: o ideal é se alimentar de 3 em 3 horas para evitar comer muito de uma vez só na hora da fome. Nos dias de atividade física, é necessário seguir isso à risca, para que assim você evite exageros ao retornar;

5 – Coma mais alimentos saudáveis: sempre faça alimentações leves e que sustentem, como alimentos ricos em fibras e carboidratos, que te ajudarão a ter ainda mais energia e disposição para enfrentar todos os exercícios. Verduras, por exemplo, são ricas em fibras e ajudam a reduzir a glicemia do organismo, reduzindo os picos de fome;

6 – Alimente-se devagar: ter esse hábito é essencial em qualquer refeição, mas após o treino é ainda mais benéfico, pois assim o seu organismo consegue estimular a sensação de saciedade e te ajuda a evitar exageros;

7 – Pense antes de comer: antes de correr e preparar o seu prato, pare e pense. Muitas vezes a ansiedade e outras agitações emocionais podem contribuir para que você coma além do que você precisa.

Emagrecer com saúde é cuidar do corpo dentro e fora da Curves, estamos de olho, Curvetes! rs

Esta é uma receita super fácil, além de deliciosa, feita com chocolate amargo e nibs de cacau que são alimentos funcionais, ricos em antioxidantes que auxiliam no combate aos radicais livres e na diminuição do risco de doenças cardiovasculares.

0401_saudeebemestar_blog

Ingredientes

– Óleo de coco e farinha de trigo integral extra;

– 1 ½ xícara (chá) farinha de trigo integral;

– ½ xícara (chá) farinha de aveia;

– 3 colheres (chá) de fermento químico em pó;

– ½ xícara (chá) macadâmia tostada e picada;

– ½ xícara (chá) nibs de cacau;

– 3 ovos;

– 1 ½ xícara (chá) de açúcar mascavo;

– 150g de chocolate amargo ou meio amargo;

– 200g de óleo de coco gelado (pedaços).

 

Modo de preparo:

– Pré aqueça o forno à 180ºC;

– Unte uma forma redonda com o óleo de coco e a farinha de trigo integral, retirando o excesso da farinha;

– Peneire a farinha de trigo integral, a farinha de aveia e o fermento químico em uma vasilha;

– Umedeça e seque rapidamente as macadâmias e coloque-as na mistura de farinhas;

– Acrescente os nibs de cacau, misture bem e reserve;

– Acrescente os ovos e o açúcar em uma batedeira e bata até a mistura dobrar de volume. Reserve;

– Derreta o chocolate no micro-ondas ou em banho maria. Acrescente o óleo de coco e misture;

– Com a batedeira em movimento, coloque o chocolate derretido à mistura de ovos;

– Desligue a batedeira e acrescente devagar a mistura de farinhas, macadâmia e nibs;

– Leve ao forno por aproximadamente 20 a 25 minutos (o brownie deve ficar úmido, com aparência de estar ligeiramente cru);

– Aguarde esfriar antes de desinformar e sirva.

 

Fonte: NatueLife

Consumir mais de 400 miligramas de cafeína por dia (equivalente a quatro cafés expressos) pode ser muito nocivo à saúde, principalmente para grávidas e pessoas menores de 18 anos.

De acordo com a EFSA (Autoridade Europeia de Segurança Alimentar), o consumo acima dessa média é considerado um risco em termos de problemas cardiovasculares, podendo acarretar infartos, acidentes vasculares cerebrais, entre outros. Lembrando que a cafeína não está presente somente nos cafés, mas também em alguns refrigerantes, energéticos e outros produtos, então fique atenta!

0201_saudeebemestar_blog

Por outro lado, o consumo moderado pode trazer benefícios para a saúde. A ingestão de 85 a 170 miligramas de cafeína ajuda a acelerar o metabolismo, queimando assim mais gordura, além de proteger a pele devido a ação antioxidante. Em homens, a substância ainda diminui riscos de disfunção erétil.

Curvete, consuma moderamente para manter sua saúde!

Um estudo da Universidade de Oslo concluiu que se exercitar pode aumentar em até cinco anos a expectativa de vida dos idosos. Eles acompanharam 5.700 noruegueses, com idades entre 68 e 77 anos, durante 12 anos. Os idosos que praticavam algum tipo de atividade física por três horas por semana, viveram cerca de cinco anos a mais do que o restante.

3012_saudeebemestar_blog

A prática de meia hora de exercícios físicos em seis dias da semana reduz em 40% o risco de morte em idosos, seja ele leve ou intenso – todos têm impacto na expectativa de vida. Porém, o estudo mostrou que praticar menos de uma hora de exercício por semana, não tem nenhum impacto para aumentar a longevidade.

Após este estudo, o governo britânico começou a recomendar que pessoas com mais de 65 anos façam pelo menos 140 minutos de exercícios moderados por semana, iniciando campanhas de incentivo aos idosos para melhorar a qualidade de vida.

Ou seja, para alcançar a longevidade, continue emagrecendo com saúde e alegria na Curves!

Entre tantas opções fica difícil escolher qual o melhor tipo de óleo para levar para casa. E a dúvida fica além dos preços, vai também para a questão sobre qual deles é melhor para a saúde.

Você deve pensar automaticamente que o óleo vegetal é o melhor, não é mesmo? Porém, uma recente pesquisa testou o óleo de girassol, vegetal, de milho, canola, azeite, manteiga e banha animal. Ao cozinhar um determinado óleo em alta temperatura, suas estruturas moleculares mudam, formando aldeídos, que mesmo em pequenas quantidades, estão relacionados ao câncer e doenças no coração.

2812_saudeebemestar_blog

Após as análises, foi descoberto que os óleos de milho e de girassol, que são ricos em polinsaturados (“ácidos gordos”), geravam altos níveis de aldeídos.

Já o azeite, óleo de canola, manteiga e banha animal, produziram muito menos aldeídos, pois são ricos em ácidos graxos monoinsaturados, que não sofrem tanto com o impacto do calor.

Segundo os estudos, o melhor óleo para fritar e cozinhar é o azeite. Os compostos tóxicos são gerados em baixa quantidade e trazem menos malefícios para o corpo humano. Entre os outros, a manteiga e a banha animal estão acima do óleo de girassol e de milho.

Purê de couve-flor

21 dezembro 2016

Inovar na cozinha é sempre preciso para ajudar a manter o foco na dieta, certo? Então que tal fazer isso de um jeito prático, saudável e muito saboroso? O principal ingrediente da receita de hoje é a couve-flor.

Esse legume é muito versátil, podendo ser usado em saladas, gratinado no forno, sopa, massa e recheio de tortas.

2612_saudeebemestar_blog

Rica em fibras que contribuem para a sensação de saciedade, para a saúde cardiovascular e o funcionamento do intestino, a couve-flor também possui ação detox, eliminando as substâncias tóxicas e potencialmente cancerígenas. Além de tudo isso, ainda possui quantidades baixíssimas de gordura. Então já passou da hora de você incluir esse legume no seu cardápio

Ingredientes:

-2 pés de couve-flor;

-Sal marinho a gosto;

-Noz-moscada e pimenta-do-reino moídas a gosto

-1 colher (sopa) de azeite extravirgem;

-1 colher (sopa) de biomassa de banana verde;


Modo de preparo

-Cozinhe a couve-flor no vapor até ficar levemente macia;

-Coloque o legume no liquidificador, processador ou mixer e bata, adicionando os outros dos ingredientes;

-Pronto, agora é só servir o purê de couve-flor.

 

A dica é usar como acompanhamento de frangos e peixes grelhados.

Imagem: Seu Corpo Perfeito

Sempre ouvimos falar sobre exercícios físicos e atividades físicas, mas afinal, há alguma diferença entre esses dois termos? Sim! E nós te contaremos.

2312_saudeebemestar_blog

Atividade física: é todo movimento do corpo que gaste mais energia do que quando estamos de repouso. Por exemplo: caminhar até o trabalho, passear com o cachorro, brincar com os filhos, dançar ou cuidar do jardim.

Exercícios físicos: é o que você faz na Curves. Precisa de mais explicações? Tá, vamos lá… exercício físico é uma atividade planejada, repetitiva, com ajuda de um profissional, que tem objetivo de fortalecer a musculatura, ganhar mais condicionamento físico e melhorar as habilidades motoras.

Tanto os exercícios físicos quanto as atividades físicas ajudam em diversas áreas da saúde, como a melhora da autoestima, diminuição dos riscos de depressão, redução do risco de infarto e doenças cardíacas, prevenção do surgimento de diabetes e AVC, além do fortalecimento de articulações, músculos, ossos e emagrecimento.

Ou seja, o importante é manter o corpo em movimento e se dedicar no Circuito Curves!

Curvetes, nós sabemos o quanto é difícil manter uma dieta saudável durante o ano, ainda mais com as tentações gastronômicas típicas de Natal e Ano Novo.

2112_saudeebemestar_blog

Antes de tudo, você vai precisar saber escolher os alimentos corretos para manter a boa forma. Por isso, separamos 6 dicas para te ajudar a não deixar todo o esforço ir por água a baixo nesta época:

– Comece a refeição pelas saladas – elas são ricas em fibras e auxiliam a diminuir a absorção de gorduras de outros alimentos, além de ajudar também na sensação de saciedade;

– Prefira as carnes brancas como peru, chester, frango, tender magro e lombo, acompanhadas de cereais integrais como arroz com sete grãos – essa refeição possui alto valor nutritivo e baixas calorias;

– Outras bebidas alcoólicas? Não! Evite o consumo destes líquidos e prefira drinks sem álcool com frutas, sucos ou água;

– Se você fizer questão de alguma bebida alcoólica (na hora de brindar, por exemplo), opte por um pouco de vinho. Ele é rico em antioxidantes que ajudam a combater o envelhecimento precoce e possui cerca de apenas 70 calorias por cada taça de 100 ml;

– Na hora das sobremesas, escolha frutas como figos, pêssegos, maçãs e uvas para manter a alimentação nutritiva e saudável;

– Mantenha o equilíbrio. Sua alimentação deve ser leve para poder comer “um pouquinho de tudo” na ceia sem preocupação, mas sempre sem exageros.

A dica é não deixar de comer, mas fazer as escolhas certas nas festas de fim de ano para não precisar correr atrás das calorias extras adquiridas no começo de 2017.

Geleia de morango com chia

19 dezembro 2016

Por ser uma receita prática e fácil de fazer com poucos ingredientes, a geleia de morango é uma das mais consumidas no mundo.

1912_saudeebemestar_blog

Na receita de hoje, vamos aprender como fazer uma geleia mais saudável do que a tradicional, sem açúcar e sem corantes, e com farinha de maracujá. Além desses ingredientes, a semente de chia também traz mais benefícios para a saúde com suas fibras, vitaminas, mineiras e gorduras boas (ômega 3 e 6).

Ingredientes:

-2 xícaras (chá) de morangos orgânicos, higienizados e picados;

-1 colher (sopa) rasa de farinha de maracujá;

-1 colher (sopa) do suco de limão siciliano;

-1 colher (sopa) de semente de chia.

-2 colheres (chá) de agave (adoçante natural e opcional);

Modo de preparo:

 -Bata os morangos, a farinha de maracujá e o suco de limão no liquidificador até obter uma consistência pastosa. Nesta etapa você já pode adicionar o agave, um adoçante natural e mais saudável do que o açúcar;

-Transfira a pasta para uma tigela, coloque as sementes de chia e mexa bem. Aguarde por 20 minutos para hidratar;

-Misture mais uma vez e pronto, sua geleia de morango está pronta!