Blog Curves

blog48

Conforme nossa expectativa de vida aumenta, maiores são as evidências do quanto é arriscado ter uma vida sedentária quando nos aproximamos da melhor idade. “Existe uma tendência a pensar nos exercícios como algo opcional ou até perigoso para as pessoas de mais idade, mas, para a maioria delas, a verdade é exatamente o oposto”, diz o Dr. Richard B. Kreider.

Com a ajuda de sua equipe de pesquisas no Laboratório de Exercício e Nutrição Esportiva da Universidade de Baylor, no Texas/EUA, Dr. Kreider estudou os efeitos do programa de exercícios da Curves em diversas mulheres (de todas as idades, pesos, estaturas e níveis de saúde e condicionamento físico) por cinco anos. “Os exercícios tornam-se ainda mais importante conforme envelhecemos porque nos ajudam a prevenir muitas das enfermidades mais comuns e naturais ao processo de envelhecimento”, completa.

Segundo ele, idade combinada com sedentarismo aumenta nas mulheres o risco de condições como osteoporose (enfraquecimento dos ossos), sarcopenia (enfraquecimento dos músculos), artrose (enfraquecimento das articulações), mal de Alzheimer (perda de acuidade mental) e, é claro, obesidade.

COMO A CURVES PODE TE AJUDAR?

A boa notícia é que o risco de muitas dessas doenças pode também ser diminuído, enfatiza Dr. Kreider. Depois de analisar os efeitos do programa padrão de exercícios Curves em 55 senhoras (entre 60 e 75 anos) acima do peso e anteriormente sedentárias, por um período de 14 semanas, ele descobriu que elas eram “capazes de estabilizar o processo de envelhecimento”.

Durante a pesquisa, as participantes perderam gordura, ganharam alongamento, aumentaram o nível de resistência, diminuíram a pressão sanguínea e muito mais. (Note que o estudo não mensurou o nível de acuidade mental ou saúde dos ossos e articulações das participantes).

Isso foi verdade principalmente para o grupo que seguia uma dieta de calorias restritas rica em proteínas. Essas mulheres perderam aproximadamente o dobro de gordura do que aquelas que estavam no grupo que seguia uma dieta de calorias restritas rica em carboidratos e aquelas que foram instruídas a não fazer nenhuma dieta. As mulheres do grupo de dieta rica em proteínas também atingiram sua perda de gordura sem perder os preciosos tecidos musculares.

Dr. Kreider diz que essa preservação muscular é “a descoberta mais significante de todo o estudo”.  Ele enfatiza que o tecido muscular é o nosso melhor “queimador” de calorias, pois protege contra o aumento de peso em longo prazo. Além disso, nossos músculos nos dão a mobilidade e o alongamento que necessitamos para viver de maneira ativa (versus maneira passiva, em uma cadeira de rodas ou um andador) e ajudam a reduzir nossos potenciais riscos de vida.

RESULTADOS POSITIVOS

Os benefícios não param na preservação dos músculos e perda de peso, nem são limitados às mulheres que mantém uma dieta rica em proteínas.  Na verdade, com o programa de exercícios da Curves, todo o corpo dessas mulheres foi beneficiado.

Dentre os resultados mais notáveis, por exemplo, as mulheres perceberam, em média, uma queda de 2% a 3% na frequência cardíaca quando seus corpos estavam em descanso. No fim do estudo, elas notaram também um ganho de 21% na quantidade de peso que podem levantar no supino (aparelho de musculação para peito e costas) e 32% de ganho de força no leg press (aparelho de musculação para os membros inferiores). O número de repetições que elas foram capazes de completar em ambos os aparelhos aumentou 29% e 23%, respectivamente. A distância que elas conseguiram percorrer em uma caminhada de 6 minutos aumentou em 6%. Elas também diminuíram a pressão sanguínea e aumentaram a capacidade aeróbica.

Resumindo: “O objetivo de um programa de exercícios para a melhor idade deve ser a perda de peso e a retenção de maior massa muscular possível e o programa de exercícios da Curves, fácil e seguro, combinado com uma dieta rica em proteínas melhora ainda mais esse quadro”, diz Dr. Kreider sobre suas descobertas com a pesquisa.
Só porque estamos nos aproximando do outro lado da montanha, não quer dizer que não podemos nos sentir no topo do mundo.

Pother Shimer é especialista em escrever sobre saúde, exercícios e fitness.
Matéria retirada da Revista Diane – The Curves Magazine – para Austrália, Nova Zelândia e África do Sul, edição inverno/2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>