Blog Curves

autoexame-blog

Já falamos AQUI sobre a campanha Outubro Rosa e como a conscientização sobre a doença é fundamental. Agora, vamos mostrar como realizar o autoexame – uma arma poderosa na luta contra o câncer de mama. Segundo o Inca, estima-se que a partir da realização periódica do autoexame, é possível reduzir em até 28% o risco! Neste sentido, o ideal é realizar o autoexame uma vez por mês, de preferência alguns dias após a menstruação, ou em uma data fixa.

Em apenas três passos, você se mantém prevenida. Veja abaixo como é simples:

NO ESPELHO
Retire suas roupas e observe suas mamas em frente ao espelho. Primeiro com os braços descansados ao longo do corpo e, posteriormente, elevados. Em seguida, pressione as mamas para verificar se alguma alteração é percebida.

Na observação, fique atenta a qualquer alteração na cor, tamanho, formato ou presença de rugosidades, saliências ou inchaços.

NO CHUVEIRO
Com as mãos e as mamas ensaboadas, coloque a mão direita atrás da cabeça e, com a outra mão, apalpe a mama direita cuidadosamente com movimentos circulares e de cima para baixo à procura de qualquer alteração ou nódulo. Por fim, esprema o mamilo e observe se há liberação de líquidos estranhos.

Ao final, repita todo o procedimento com a mama esquerda.

DEITADA
Para finalizar o autoexame, deite-se confortavelmente e repita as mesmas posições e movimentos realizadas no chuveiro, agora na cama, para as duas mamas.
Apesar de sua eficácia, o autoexame não é a única maneira de perceber alterações, até porque nos estágios iniciais do câncer, o nódulo ainda não tem tamanho suficiente para ser percebido pelos dedos. Por isso, é fundamental realizar a mamografia anualmente a partir da idade recomendada pelo seu médico.

E não para por aqui: além do nódulo, vale ficar atenta a outros 10 sintomas que podem te ajudar na identificação precoce do diagnóstico:

  • Vermelhidão na pele da mama;
  • Inchaço ou dor na mama;
  • Alterações no formato ou tamanho dos mamilos e das mamas;
  • Assimetria entre as mamas;
  • Nódulos e inchaços na axila;
  • Secreção ou sangue vazando pelo mamilo;
  • Pele enrugada ou endurecida, similar a uma casca de laranja;
  • Coceira na mama ou mamilo;
  • Feridas ou fendas;
  • Veia saltada e crescente na mama.

Então você já sabe: Caso note alguma alteração em qualquer uma das etapas, agende uma consulta com o seu ginecologista!

Fonte: Blog Consulta do Bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>