Blog Curves

Qualquer fonte de calor, seja secador, chapinha ou exposição excessiva ao sol, são responsáveis por reter a umidade do seu cabelo, causando a desidratação. A perda de viço e brilho também é um dos problemas acarretados pelo excesso de calor, também há a alteração da estrutura do fio, que pode tornar o cabelo mais quebradiço.

Para evitar danos aos fios, é necessário buscar equipamentos que cheguem a 190ºC no máximo. Porém, cabelos finos podem ser expostos à 150ºC, e os tingidos 140ºC para evitar desbotamento.

33

Mas afinal, o que acontece com o seu cabelo no processo de chapinha?

  1. Danos

A alta temperatura encostada nas cutículas dos fios traz inúmeros danos. Para evitar isso, é necessário usar proteção para o cabelo.

  1. Ressecamento

Os fios ficam ressacados, e em casos muito extremos, eles podem ficar quebrados e até mesmo queimados. Entre os danos comuns, estão as pontas duplas, excesso de frizz e fios sem brilho e opacos.

  1. Proteção sempre

Sem proteção, os seus cabelos torram. É necessário sempre usar proteção térmica para os fios, como um leave-in termoativado com silicone. E após, um hidratante à base de óleo, para repor a água perdida.

  1. Fios grossos e espigados

Em cabelos com excesso de queratina, a chapinha deixa os fios mais grossos e espigados, pois com o calor exagerado, o cabelo com muita queratina acaba ficando duro e sem movimento.

  1. Cabelo áspero

Esse é o principal sinal de que a chapinha está danificando o seu cabelo. Se o aparelho está com um calor exagerado, é possível sentir o cheiro de cabelo queimado no momento que o dano está sendo feito.

Chegando o final de semana muitas pessoas sentem medo de se afastar de seus objetivos. E quando saem um pouco da dieta a culpa acaba tomando conta e no fim saem ainda mais da dieta. Parece um ciclo sem fim. E eu gostaria de dar uma pequena explicação sobre o que se passa pela sua cabeça neste momento e ajudar a driblar a culpa e os grandes deslizes.

4

– Pensamento tudo ou nada.

Um tipo de pensamento disfuncional muito comum é o pensamento “tudo ou nada”, “8/80” ou como quiser chamar. É quando pensamos que já que não está tudo perfeito então não vale nada. Vemos apenas as coisas como perfeitas ou horríveis. Valorizamos o que está 100% de acordo com as nossas expectativas. O problema deste pensamento é que paralisa o nosso comportamento. O momento nunca é perfeito e acabamos não nos comprometendo com nossos objetivos.

Em relação aos finais de semana a ideia é a mesma. Acabamos deslizando em um almoço com a família, em um café da manhã fora de casa e o que passa pela nossa cabeça é “já saí da dieta um pouco, não vale mais a pena” ou seja “se não foi 100%, não vale nada”.

Se conseguirmos nos comprometer 80% com a dieta no final de semana, às vezes um pensamento “tudo ou nada” passa pela nossa cabeça desvalorizando tudo o que foi conquistado e fazendo com que a gente desista de tudo.

E o que fazer para modificar esta situação semanal? Bom, existem várias estratégias, mas algumas você pode começar agora mesmo.

1 – Valorize os pontos positivos. Se você conseguiu fazer uma refeição adequada seguida ao deslize valorize isso. Quanto mais pensamos nos pontos negativos mais atenção é dada a eles e mais forte ele fica na nossa memória. Construa memórias positivas para desvalorizar o pensamento “tudo ou nada”.

2 – Busque soluções. Não foque no perfeito: afinal, existe algo na vida que seja perfeito? É mais fácil e realista pensar em melhorar e não pensar em ser perfeito.

3 – Faça uma escala de adequação à dieta. De 0 a 100. É mais fácil não termos pensamentos tudo ou nada (0/100) se quantificarmos nosso comportamento em uma escala. Assim, se nossa refeição fica no nível 50 na escala de adequação, não temos possibilidade de pensarmos “foi simplesmente horrível”. E assim, não desistimos completamente da dieta durante o final de semana.

Maria Cristina Lopes | Psicóloga do emagrecimento | CRP 5/47829 | mariacristinalopes.com | @emagrecimentosemestresse | 21993053432 | cristina@mariacristinalopes.com

Manter as unhas bem cuidadas e bonitas sempre, não é uma tarefa muito fácil. Elas são compostas de queratina, e podem ter o enfraquecimento relacionado a fatores como: contato constante com produtos químicos, deficiência de nutrientes ou falta de hidratação. Veja estas dicas para mantê-las lindas e fortes sempre:

32

1.Cuide de sua alimentação

A carência de vitaminas A, C e complexo B, além de cálcio e ferro, podem refletir na saúde das unhas.

2.Use luvas

Mexer constantemente com água e produtos químicos pode ser o responsável pelas unhas fracas e quebradiças. Nesses casos, use sempre luvas de borracha.

3.Não dispense a base

Use sempre uma base antes de esmaltar. Essa camada impede que as unhas desidratem, criando ainda uma película resistente à quebra. Mas nem toda base que promete fortalecer as unhas é real. Busque sempre produtos com vitaminas E e B5, que são componentes que ajudam no crescimento a fortalecimento das unhas.

4.Mantenha as unhas curtas

Quanto mais longas as unhas, mais chances de quebra elas têm. E também, dependendo da maneira que elas se quebram, é possível que entrem bactérias e infeccionem as suas unhas e pele.

5.Hidrate as unhas

Use cremes à base de ureia ou óleos de amêndoas entre as esmaltações. O ideal é remover o esmalte um dia antes de pintar novamente. Neste dia de descanso, as unhas devem ser polidas e hidratadas.

6.Pegue leve na cutícula

Ela serve para proteger a unha. Retirá-la totalmente cria um ambiente propício para a proliferação de fungos e bactérias. O ideal é apenas empurrar a cutícula e retirar o excedente.

Para aproveitar melhor os alimentos e manter uma alimentação mais balanceada, saudável e reduzir os gastos, uma ótima saída são as marmitas! O segredo é sempre pensar na refeição priorizando uma porção de cada grupo alimentar: fibras, proteínas e carboidratos. Lembre-se de tomar cuidado com a conservação e refrigeração dos alimentos.

31

1.Aposte em cereais integrais como a quinoa, couscous e triguilho em forma de salada, risoto, quibe magro ou vegetariano, que são fáceis de fazer. Fracione as receitas e congele em porções para levar na marmita.

2.Para levar e garantir a durabilidade e qualidade dos alimentos, leve-os dentro de uma bolsa térmica. Ao chegar no seu trabalho, coloque a sua marmita na geladeira.

3.Evite alimentos fritos, com molho ou ovos na marmita. Eles têm uma maior possibilidade de estragar, correndo o risco de contaminar toda a comida.

4.Legumes refogados, sem molhos, são ótimas opções para ser a sua fonte de fibras. As farofas de farinha de milho e mandioca também ajudam a fornecer uma dose de proteína e carne.

5.Para evitar contaminação, o ideal é que a marmita tenha compartimentos separados para que comidas cruas e cozidas não se misturem.

6.Deixe um pote com granola ou cereais em barra, castanhas, nozes e amêndoas para adicionar às frutas que você levar na marmita.

  1. Para não errar na sua marmita, pense nos três grupos alimentares e diversifique o seu prato.

O queijo, como a maioria dos laticínios, são importantes fontes de cálcio. Ele é essencial para a manutenção dos ossos e dentes, por isso, é necessário que seja consumido na quantidade ideal.

template_14

De acordo com nutricionistas, ele deve ser consumido três vezes ao dia, na medida de uma fatia com espessura de um dedo, por porção.

Os melhores queijos para ajudar no emagrecimento é o branco, ricota, tofu e cottage. Os outros não são vetados, mas devem ser evitados.

Quando mais amarelo o queijo, mais gordura, sódio e corante ele tem. Porém, existem queijos claros que também são calóricos e gordurosos, como o gorgonzola e brie.

Para obter a quantidade ideal de cálcio ao longo do dia, é necessário variar o queijo com outras fontes, como por exemplo, o leite e o iogurte.

Aqui é a Maria Cristina Lopes do Emagrecimento sem estresse e hoje eu gostaria de falar com você sobre duas trapaças que nosso cérebro nos prega e que nos impede de emagrecer.

3

Sim! Nosso cérebro funciona de uma maneira que pode sim estar nos impedindo de emagrecer. E o mais impressionante é que a grande maioria das pessoas não sabe disso.

#1ª Trapaça: tudo é desprazer!

Nosso cérebro codifica as informações primariamente em duas categorias: prazer e desprazer. Agora imagine: fazer dieta, exercícios, mudanças de hábito e programações chatas serão codificadas como? Provavelmente na categoria desprazer, certo? Certíssimo!

Geralmente começamos o processo de emagrecimento de forma totalmente errada: fazemos exercícios que não suportamos, temos uma dieta que odiamos e super restritiva, etc. Não procuramos algo que seja interpretado como prazeroso.

Provavelmente ainda não sabemos sobre atitudes saudáveis que nos dão prazer. Mas não é tarde para descobrir. Fazer aulas experimentais é uma boa ideia. A vida não termina na academia. Existem várias atividades disponíveis por aí: dança, pilates, natação, yoga, caminhada, etc.

Também em relação a alimentação precisamos testar. Provavelmente já sabemos que tipo de doce gostamos mais, mas não sabemos que tipo de salada gostamos mais, ou que receitas saudáveis são mais saborosas. É preciso testar!

#2ª Trapaça: nossa memória é curta!

Sim, nossa memória é muitíssimo curta. Principalmente em um primeiro momento, quando estamos codificando uma nova informação. Portanto, se queremos emagrecer X quilos não adianta pensarmos apenas na linha de chegada. Nosso cérebro não vai aguentar! Precisamos fracionar nossas metas em objetivos atingíveis a curto prazo (uma ou duas semanas no máximo).

E mais uma dica: depois de atingir o objetivo de curto prazo se dê um presente, um agrado (lembra da trapaça prazer/desprazer? Que tal trapacear o cérebro dando algo positivo?), como um passeio legal, uma massagem, um dia relaxante, etc. Só não vale se dar de presente um alimento inadequado!

Agora você já sabe duas trapaças que seu cérebro pode estar te pregando e como modificar essa situação! Até a próxima!

Maria Cristina Lopes | Psicóloga do emagrecimento | CRP 5/47829 | mariacristinalopes.com | @emagrecimentosemestresse | 21993053432 | cristina@mariacristinalopes.com

 

valor

A procrastinação é quando deixamos alguma coisa que deveríamos fazer agora para depois. É o famoso “começo na segunda”. Eu vejo muitas pessoas com grandes sonhos presas no limbo da procrastinação. Principalmente em relação à dieta.

São os pensamentos que influenciam nossa maneira de agir no mundo. E existem vários tipos de pensamentos associados à procrastinação. Vamos analisá-los?

Tipos de pensamentos associados à procrastinação:

2

“Este não é o momento perfeito para começar”

“Não sou forte o suficiente para começar a dieta”

“As coisas deveriam ser fáceis de serem alcançadas”

“É terrível quando as coisas saem erradas”

“Quando não gosto de algo não preciso fazê-lo”

 

Vou apresentar alguns tipos de pensamentos disfuncionais associados aos pensamentos acima. Pensamentos disfuncionais são aqueles pensamentos que não estão ajustados à realidade e não são funcionais para nós (nossa vida, objetivos, sonhos) no momento.

– Pensamento polarizado. É quando vemos tudo de forma boa ou ruim. Perfeita ou terrível ignorando o campo intermediário.

– Generalização. É quando fazemos generalizações excessivas. Pensamentos com palavras “sempre” “nunca” “tudo”. Esquecemos que somos complexos, ambíguos, com inúmeras características, pontos positivos e aqueles que ainda precisamos desenvolver.

– Catastrofização. Quando tendemos a nos concentrar nas possibilidades negativas ou exacerbar aspectos negativos tornando-os catastróficos. Dizemos que situações são intoleráveis, terríveis, péssimas, quando na verdade são apenas circunstâncias negativas inconvenientes.

E agora vamos às dicas para evitar que tudo isso acima ocorra com você novamente:

Dica 1 – Questione os pensamentos

Muitas vezes os pensamentos passam pela nossa mente sem que estejamos atentos para eles. Ou mesmo sem questioná-los. Aceitamos sem parar para questionar se estão de acordo com a realidade ou com o que queremos para nós. Aprenda a questionar seus pensamentos para aumentar a saúde emocional.

Pergunte-se:

“Qual a pior coisa que poderia acontecer?”

“Trata-se de uma inconveniência, de algo muito difícil de lidar ou de um terrível desastre irreparável?”

“O que eu diria a um querido amigo que estivesse passando por essa situação?”

“Procrastinar me ajuda a chegar mais perto do meu objetivo?”

 

Dica 3 – Aceite os momentos como são.

Retire o peso da perfeição dos momentos. Aliás. Tire-o de tudo: pessoas, momentos, projetos, sonhos, de você mesmo! Nada nem ninguém têm a responsabilidade de ser perfeito. Sabe por quê? Por que nada é perfeito. Nem a vida nem o mundo são perfeitos. Mas nós podemos tirar o melhor proveito de nossas vidas, realizar sonhos, atingir objetivos, sem nem um pingo de perfeição. As coisas não “devem” ser. Elas são. E ponto.

A lógica da perfeição é perversa. Por quê? Pense comigo. Se algo não é perfeito, talvez seja descartável, ruim, insuficiente, etc. Seria realmente agradável se tudo fosse perfeito e ocorre-se conforme planejamos. Mas a realidade é que o mundo não é assim para ninguém. E isso é aceitável. Podemos tirar prazer de muitas outras coisas se esquecemos a perfeição.

Maria Cristina Lopes | Psicóloga do emagrecimento | CRP 5/47829 | mariacristinalopes.com | @emagrecimentosemestresse | 21993053432 | cristina@mariacristinalopes.com

 

O processo de emagrecimento possui duas etapas, e o café age diretamente em uma delas. Antes de queimar a gordura, é preciso realizar uma mobilização, e a cafeína acelera o processo, fazendo com que essa gordura fique disponível para queimar.30

Veja algumas maneiras de potencializar o seu cafezinho:

Limão: com altas quantidades de vitamina C e antioxidantes, o limão possui em sua casca o L-Limoneno, que realiza a eliminação de toxinas e gorduras do corpo

Como beber: adicione um pedacinho da casca em seu café e pronto.

Canela: por ser termogênica, ela acelera o metabolismo, ou seja, aumenta a queima de calorias.

Como beber: coloque um pedacinho do pau de canela dentro da jarra da cafeteira, ou povilhe diretamente em sua xícara.

Óleo de coco: por gerar energia de forma rápida, ele acelera o metabolismo, queimando mais gorduras e aumentando a produção de enzimas da saciedade.

Como beber: para cada 200ml de café sem açúcar, adicione de uma a duas colheres de sopa de óleo de coco extra-virgem.

 

Batata Chips saudável

30 março 2016

As batatas chips são assadas e muito fáceis e rápidas para preparar, até 30 minutos para ficarem prontas. Confira abaixo a receita:29

Ingredientes:

1 batata inglesa, cortada em formato de chips

Óleo para untar

Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Deixe a batata de molho em água com gelo, por aproximadamente 30 minutos. Após esse tempo, retire-as da água e seque bem. Unte com óleo, sal e pimenta. Com papel manteiga, forre um refratário e coloque as batatas lado a lado. Pré-aqueça o forno a 180 graus e asse até que fiquem douradas.