Blog Curves

Passos para um dia melhor

20 janeiro 2016

Na maioria das vezes, quando o despertador dispara, apertamos o botão de soneca. Logo após os minutinhos extras, nos levantamos correndo e colocamos a primeira roupa que vemos na frente e nos vemos sem tempo para nada. Sempre prometemos que no dia seguinte tudo será diferente.

7

De acordo com especialistas, esses minutinhos a mais que dormimos, faz com que comecemos o dia com mais estresse, marcando um tom de caos, comprometendo todo o descanso que tivemos a noite.

Existem algumas coisas que podemos aprender com as pessoas organizadas para a rotina matinal. É um guia das pessoas saudáveis. Confira:

Horário fixo para dormir:

Ao estabelecer um horário fixo para dormir, o seu organismo começa a se acostumar e desligar conforme a hora estipulada está chegando, fazendo com que você relaxe e aproveite ainda mais o seu descanso.

Acordar cedo

Para que você consiga realizar todos os seus objetivos do dia, comece acordando cedo, se dando tempo para fazer tudo e não se frustrar. Comece, por exemplo, arrumando a cama, isso ajudará a manter a sensação de cumprimento de tarefas.

Beba muita água

Após ficar um longo espaço de tempo sem se hidratar, é necessário beber água logo que acorda. Assim você irá acelerar o seu metabolismo e também regular o nível de sódio no corpo.

Leitura matinal

A leitura matinal traz diversos benefícios, desde criar um espaço só seu, liberando o estresse, e até fazer com que o seu cérebro entre no modo de trabalho, pegando ritmo do dia.

Ouça música

Deixe a sua mente em um lugar mais positivo ouvindo algo otimista e encorajador, assim você estimulará o seu cérebro para coisas mais positivas e alegres.

Diga “eu te amo”

Mostrar gratidão e dizer que ama alguém todos os dias pode trazer inúmeros benefícios à sua saúde. Além de que um pouco de amor, seja ele romântico ou entre parentes e amigos, ajuda a aliviar o estresse e direcionar o resto do dia.

E aí, que tal começar melhor o seu dia?

 

Visto como um dos principais vilões da alimentação saudável, o sal é um nutriente indispensável para ter o organismo funcionando corretamente, quando usado com moderação.

Dentre todos os tipos, um está chamando a atenção de especialistas: o sal rosa do Himalaia.

Sal Rosa do Himalaia

Seu uso culinário não possui restrições e diferenças do dos outros tipos de sal. Os cristais podem ser adicionados aos alimentos inteiros, ou moídos. Vale lembrar que o teor de cloreto de sódio é quase igual ao do sol marinho, por isso, é importante consumir com moderação.

Listamos alguns motivos para aderir a este sal:

– Considerado o sal mais puro do planeta, ele tem a coloração diferente devido à grande concentração de minerais em sua composição, tendo mais de 80 tipos de minerais. A alta concentração de magnésio ajuda a fortalecer o sistema imunológico, ajudando a prevenir cãibras e fortalecendo os músculos.

– Por não ser um sal refinado, o sal rosa do Himalaia preserva os 84 minerais e elementos encontrados no corpo humano.

– Ele possui um alto poder desintoxicante, eliminando toxinas e purificando o sangue.

– Seu consumo ajuda a fortalecer a saúde do sistema digestivo.

– Ele age com anti-histamínico natural no controle de alergias e úlceras.

– O consumo auxilia na saúde vascular, melhorando a circulação e reduzindo a pressão arterial.

 

Fonte: M de Mulher.

As olheiras podem indicar muito mais coisa além de uma noite mal dormida, elas podem ser resultado de uma má dieta, por exemplo.

5

Para evitar este problema , profissionais recomendam evitar o açúcar e carboidratos com alto índice glicêmico, como doces, massas, farinha e arroz brancos, produtos industrializados, além da cafeína e bebidas alcoólicas. Algumas alergia e intolerância a certos alimentos também podem causar este tipo de problema.

Outro problema pode ser o horário de verão, em que as tardes são mais longas e as noites mais curtas, fazendo com que nem todos se acostumem. Porém, o que deve ser feito para aliviar este incômodo das olheiras?

Sabonetes, esfoliantes, tônicos e máscaras auxiliam no processo de suavização deste problema, pois se a pele estiver muito ressecada, essa pode ser uma das causas das olheiras.

Para evitar as olheiras e diminuir o inchaço nas pálpebras, o uso do protetor solar, óculos de sol, consumir alimentos ricos em antioxidantes, como frutas, couve e folhas verdes, além de ter oito horas de sono diárias, é primordial.

Você focou em uma dieta, mas logo surge aquela vontade doida de atacar um belo chocolate? Fique tranquila, isso não é falta de determinação, é um “instinto de sobrevivência”. O nosso corpo é programado para consumir alimentos calóricos para sobreviver em tempos de escassez.

4

Esse mecanismo sempre salvou os nossos ancestrais de morrerem de fome, porém nos tempos modernos virou um desafio porque a oferta de calorias aumentou, enquanto o gasto calórico diminuiu muito mais.

Muitas vezes queremos resistir às tentações, recorrendo a situações extremas como dietas radicais. Porém, comer apenas salada, por exemplo, faz com que o cérebro tenha um corte drástico de suprimentos e o cérebro entende a mensagem como um sinal de escassez, ativando o instinto primitivo de sobrevivência, fazendo você sonhar com uma porção de batatas fritas.

Após consumir por muito tempo muito mais calorias do que gasta, o organismo se acostuma a altas quantidades de dopamina, o hormônio da satisfação e prazer. Quando reduzimos o consumo, há uma espécie de abstinência, levando à vontade de voltar a comer muito.

Para evitar isso, é necessário consultar um médico especialista para que faça o acompanhamento necessário.

Quando ficamos estressados, descontamos nos pés, aumentando o atrito, do peso que suportam e da utilização de calçados inadequados, eles necessitam de cuidados especiais diários e ainda medidas para prevenção de calos e bolhas, que são responsáveis por alterações no caminhar e provocando muitas dores e infecções.

3

De acordo com especialistas, a pele apresenta duas camadas, a epiderme (camada externa) e a derme (cama interna), com a camada basal entre elas. O atrito sobre a pele causa a separação das duas, fazendo com que o líquido das células da camada basal dê origem a uma bolha.  

Quando há o atrito constante, a camada basal aumenta a produção de queratina, deixando a pele mais espessa, formando um tipo de proteção para aquela região. Desta forma, após um longo tempo de atrito, é formada a calosidade. Em pés insensíveis, como ocorre em pessoas com diabetes, os calos podem evoluir para úlceras, desencadeando problemas que podem levar à amputação.

 Para tratar bolhas, siga estas dicas: 
-Não estoure a bolha;

-Evite calçados que peguem no local machucado;

-Em casos extremos, fure a bolha com uma agulha de injeção esterelizada;

-Nunca remova a pele da bolha;

-Proteja com curativos adesivos compostos por hidrocoloides e silicones.

 Para prevenir problemas com os pés: 

-Utilize calçados confortáveis e adequados para aquela atividade;

-Comprar sapatos no tamanho adequado, ajustados aos pés;

-Compre sapatos no final da tarde, que é quando os pés têm tendência a estarem inchados;

-Evite usar meias com costuras grossas, assim evitará a fricção;

-Mantenha a pele bem hidratada;

-Utilize protetores de silicone nas áreas sujeitas a atritos;

 

 

Fonte: Mulher com saúde.

Após o seu treino, você sai da academia com muita fome? Isso é muito comum devido a todo o esforço e calorias perdidas durante os exercícios. Porém, alguns cuidados são necessários para que você não perca todo o esforço que teve durante a atividade física. Listamos sete dicas que vão te ajudar a não exagerar na refeição pós-treino. 

2

– Não vá em jejum para a academia: desta maneira você não queimará a gordura adequadamente e isso fará com que você sinta muito mais fome depois do treino. Sempre faça alimentações leves e que sustentem, como alimentos ricos em fibras e carboidratos, que te ajudarão a ter ainda mais energia e disposição para enfrentar todos os exercícios.

– Faça uma refeição adequada pós-treino: após o treino, o seu metabolismo continua acelerado por algum tempo, sendo assim, é importante consumir alimentos que demorem para ser digeridos, fazendo com que a fome demore mais para aparecer.

– Atente-se para alguns alimentos no pós-treino: com o metabolismo acelerado, o organismo absorve muito mais nutrientes do alimento. É essencial evitar comidas pesadas, com muito açúcar e gorduras.

– Não fique muitas horas sem comer: o ideal é se alimentar de 3 em 3 horas, evitando assim que você coma muito na hora que a fome bater. Nos dias que você realiza atividades físicas, é necessário seguir isso à risca, para que assim você evite exageros ao retornar.

– Ingira mais verduras e alimentos: esse tipo de alimento ajuda a reduzir a glicemia do organismo, reduzindo assim os picos de fome, além de ser ricos em fibras.

– Coma devagar: ter esse hábito é essencial em qualquer refeição, mas após a academia é ainda mais benéfico, pois assim o seu organismo consegue estimular a sensação de saciedade e te ajuda a evitar exageros.

– Pense antes de comer: antes de correr e preparar o seu prato, pare e pense. Muitas vezes a ansiedade e outras agitações emocionais podem contribuir para que você coma além do que você precisa.

Siga estas dicas e dê um up no seu treino, condicionamento físico e saúde.

Fonte: iTodas – Uol

O sutiã é um dos principais itens do guarda-roupas feminino, porém é complicado encontrar a peça perfeita. É difícil encontrar um caimento perfeito, difícil lavar, difícil ser usado com alguns tipos de roupas… São diversas as situações que fazem com que esta peça mereça atenção.

1

  1. Escolher um sutiã pelo tamanho do bojo.
    O correto é escolher pelo tamanho da faixa nas costas e das alças, bem como a tensão e largura das mesmas, deixando os seios confortáveis, evitando problemas na coluna.
  2. Usar um sutiã pequeno demais.
    Algumas mulheres usam modelos menores do que o ideal, com a ideia de que os seios parecerão maiores. Porém, o ideal é comprar o tamanho correto, assim valorizará o tamanho e formato natural deles.
  3. Apertar demais o fecho
    Durante o período de uso, o sutiã costuma esticar até 3 centímetros, razão pela qual existem três tamanhos diferentes de fechos. Comece abotoando o mais largo e altere quando o sutiã estiver mais frouxo.
  4. Deixar a tira das costas muito altas.
    A altura ideal das costas do sutiã é na mesma direção do bojo. Assim você evitará dores nas costas ou seios flácidos, por exemplo.
  5. Escolher modelos com muita sustentação em vez de confortáveis.
    O sutiã mais confortável se encaixa melhor no seio do que os que têm bojos muito grossos ou duros. Escolha um material mais macio e que não incomode ou irrite e pele.
  6. Usar o mesmo sutiã dois dias seguidos.
    Mesmo que você tenha um sutiã preferido, é necessário deixá-lo descansar entre um dia e outro, fazendo com que as fibras de elástico permaneçam firmes e se recomponham. Vale ressaltar que é importante lavá-lo com água gelada.
  7. Usar um sutiã por muito tempo.
    A vida útil de um sutiã gira em torno de 8 meses. Depois desse tempo, ele ficará muito largo e não sustentará mais os seios. O ideal é ter entre seis e sete peças no armário para poder revezar e não sobrecarregar uma peça apenas.
  8. Comprar um sutiã que não serve
    Ele deve se encaixar em todos os aspectos, tendo o caimento perfeito nas costas, nos ombros e também nos seios.

Fonte: Huffington Post.

blog101

O Natal está chegando e todo mundo sabe que é difícil conter aos exageros no fim de ano. Mas, quem foi que disse que não é possível curtir o período sem partir para uma alimentação saudável e saborosa? Confira a nossa dica de sobremesa:  (mais…)

blog100

Algumas mulheres não abrem mão do salto alto, porém, é importante saber que o seu corpo sofre quando usa o salto diariamente ou até de vez em quando. Confira essas dicas de ouro para se convencer das vantagens de se abandonar o salto alto:  (mais…)

blog99

Acabou de completar o Circuito Curves e quer repor as energias de forma saudável? Nada que um suco não resolva esse problema. Confira a receita abaixo e reponha já os nutrientes que o seu corpo precisa. 😉 (mais…)